Com Novo Vídeo Ao Vivo, Atalhos Afirma Alto Nível de Seu Trabalho

"Ínsula", em formato "session", possui mesmo cuidado estético de seus ótimos clipes

Com Novo Vídeo Ao Vivo, Atalhos Afirma Alto Nível de Seu Trabalho

Atalhos é craque em fazer canções longas com letras detalhadamente narrativas, uma combinação tão interessante quanto passível de distrações da parte do ouvinte. Uma maneira com que a banda tem driblado esse efeito indesejado é caprichar na maneira com que elas são apresentadas em vídeo, como na sessão ao vivo de Ínsula que estreia nesta segunda, 6 de julho. Os motivos do grupo para produções audiovisuais, porém, vão além da função de companhia para a música.

O músico Gabriel Soares conta que, desde o início das gravações de Onde a Gente Morre, que foi definido "como meta exclusiva o aperfeiçoamento estético de todo o nosso material, dos mínimos detalhes da parte audível do disco, como texturas, timbres etc., até o material gráfico do vinil, as fotos de divulgação, e, consequentemente, os videoclipes". Segundo ele, foi dado "o nosso melhor pra produzir uma 'obra' que, ao final do processo e durante os anos seguintes, continue sendo relevante esteticamente pra nós, enquanto realizadores", e "essa preocupação que temos com os vídeos é reflexo dessa nossa busca pela qualidade estética de todo o conjunto do nosso material, não apenas das músicas em si".

Isso acontece nos clipes, como os de José, Fiquei Sem Saída e Só o Amor no Fim, assim como nos vídeos ao vivo - caso de Ínsula. Tem a ver também com a parceria do grupo com os cineastas José Menezes (que já trabalhou com Quarto Negro e Rafael Castro) e André Dip (que fez clipe com Séculos Apaixonados recentemente), que ajudam a conferir qualidade às obras audiovisuais que a banda lança.

Ao contrário dos videoclipes, entretanto, os vídeos em formato session possuem a particularidade do som diferente do conhecido no disco. "É mais uma possibilidade estética de expandir as potencialidades do álbum", explica o vocalista, que chama ainda o formato de "arriscado" - tanto pela possibilidade de um erro que faria com que a gravação precisasse recomeçar do zero (e, em uma música de sete minutos, isso implica em muito mais trabalho), quanto pelo desafio de criar algo diferente do já apresentado no álbum.

"Isso é algo que tentamos nos livrar", conta Gabriel, "a gente tenta experimentar novos elementos e uma sonoridade que seja fiel ao disco, ao mesmo tempo que carrega traços perceptíveis de experimentações originais".

Sendo assim, o lançamento de Ínsula comprova o alto nível do trabalho que Atalhos tem feito em vídeo, sabendo aproveitar o formato para disseminação de sua música pela Web, assim como manter sua identidade como uma banda cujo capricho vai além do percebido no som.

Artista: Atalhos

Marcadores: Vídeo