Ouça: Lumen Craft

Música Eletrônica não perde elemento humano em som do trio brasileiro

Ouça: Lumen Craft

Acho que compartilho com muitas pessoas o sentimento de ser meio "passado para trás" com alguns usos da música sintética e sua popularização que percorre gêneros. Isto ocorre, geralmente, nos casos em que a percepção é de que a ferramenta foi utilizada na verdade como um facilitador do processo criativo ou, em casos extremos, de mascarar a falta de uma habilidade específica. Por isso é gostoso demais se deparar com bandas que utilizam sons artificiais sem deixarem que essa artificialidade afete o produto final.

John Evans, Noah Guper e Ceah Pagotto, juntos, fazem a Lumem Craft, banda brasileira que surgiu em Londres, entre apresentações em ruas e pubs. Os sintetizadores não abafam nem escondem as letras cantadas por John (um dos sintomas encontrados em sons menos sinceros), que tem na voz um dos principais ingredientes em construir uma música orgânica. Imagine CHVRCHES com um pouco do Chillwave e preocupação com a representação do som em imagens de Tycho - duas bandas que trazem samples eletrônicos, mas, em momento algum, soam trapaceiros em suas gravações ou performances.

Em 2014 nasceu um primeiro EP, Lumen Field, seguido pelo single Rising Prize no ano seguinte e então Low Flight neste ano, este último com aquele embalo espirituoso de Gold (Chet Faker). Apesar de pequena, a discografia continua fresca mesmo quando é ouvida em loop seguidos, mais um dos selos de qualidade conseguidos por faixas feitas com suor e não apenas bits. Outra característica presente nas músicas lançadas nestes três anos é sua contemporaneidade que atravessa barreiras brasileiras, um dos elementos que, somados às letras em inglês das composições - podem indicar um alcance maior de público e território no futuro.

Artista: Lumen Craft

Marcadores: Ouça