Ouça: Lala Lala

Artista transforma experiências negativas em músicas sempre muito agradáveis

Ouça: Lala Lala
Matthew James Wilson

Você ouve o nome Lala Lala e nem desconfia que há tanta história, e tanta coisa tensa, rolando por trás do trabalho da cantora e compositora Lille West. Com um álbum de 2016 nas costas, ela prepara para esta sexta (27) o lançamento de seu segundo trabalho, The Lamb, com músicas inspiradas na experiência de vencer a dependência química em um mundo que só contribui para uma saúde mental prejudicada. Sim, eu disse que era tenso.

Há um episódio muito interessante que desencadeou a composição desse novo disco. Ela estava morando em um apartamento no térreo em Chicago - Lille nasceu em Londres, mas cresceu em Los Angeles - quando, enquanto ela dormia, ele foi assaltado. Ela nem acordou, nem viu nada, mas foi o ponto de partida para uma crescene paranoia. Isso coincidiu com outros dois fatos: O início desta sua nova fase de vida, agora sóbria, e o falecimento de uma amiga. The Lamb nasceu desse pequeno furacão pessoal.

Como é de se esperar, há muita força em suas composições. Algumas até chegam com uma sonoridade mais potente, mas, no geral, elas falam alto com uma interpretação pessoal mesclada às referências tão conhecidas do Rock Alternativo e Indie Rock. Aquela cara mais perto do Lo-fi em algumas músicas só adicionam uma qualidade orgânica e "sincerona" que intensificam a experiência do contato com a artista.

E é legal como a gente olha para sua obra e percebe que, mesmo com tanta sensibilidade envolvida, suas músicas não chegam te colocando pra baixo. Há uma certa leveza - a partir da escolha do nome do projeto - que te impulsiona a ficar ouvindo seus singles repetidas vezes.

Lala Lala fica como mais uma sugestão para quem passou os últimos tempos ouvindo Snail Mail, Soccer Mommy, Alyeska, Brooke Bentham, Lomelda e Hinds, para citar algumas das mulheres que têm feito um ótimo som dentro dessas referências. Que venha o disco nesta sexta.

Artista: Lala Lala

Marcadores: Ouça